Você sabia?

Que nossa comunidade está crescendo a cada dia!

Você já ouviu falar de Longhorn?

Estimated reading: 5 minutes 133 views

Mais a final o que é Longhorn?

Se você trabalha com kubernetes e precisa ter volumes persistentes, ou seja, volumes de dados compartilhados em todos os ambientes como se fosse um nfs, porém, bem melhor que o NFS dentro do kubernetes, então você precisa conhecer o meu amigo Longhorn. Longhorn é um sistema de armazenamento em bloco distribuído leve, confiável e fácil de usar para Kubernetes.

Longhorn suporta as seguintes arquiteturas:

  1. AMD64
  2. ARM64 (experimental)

Longhorn é um software livre e de código aberto. Originalmente desenvolvido pela Rancher Labs, agora está sendo desenvolvido como um projeto de incubação da Cloud Native Computing Foundation.

Com Longhorn, você pode:

  • Use volumes Longhorn como armazenamento persistente para os aplicativos com estado distribuídos em seu cluster Kubernetes
  • Particione seu armazenamento em blocos em volumes Longhorn para que você possa usar volumes Kubernetes com ou sem um provedor de nuvem
  • Replique o armazenamento em bloco em vários nós e data centers para aumentar a disponibilidade
  • Armazene dados de backup em armazenamento externo, como NFS ou AWS S3
  • Crie volumes de recuperação de desastres entre clusters para que os dados de um cluster Kubernetes primário possam ser recuperados rapidamente do backup em um segundo cluster Kubernetes
  • Agende instantâneos recorrentes de um volume e agende backups recorrentes para armazenamento secundário compatível com NFS ou S3
  • Restaurar volumes do backup
  • Atualize o Longhorn sem interromper volumes persistentes

O Longhorn vem com uma interface de usuário autônoma e pode ser instalado usando o Helm, o kubectl ou o catálogo de aplicativos do Rancher.

Simplificando o armazenamento em bloco distribuído com microsserviços

Como os ambientes de nuvem modernos exigem dezenas de milhares a milhões de volumes de armazenamento em bloco distribuído, alguns controladores de armazenamento se tornaram sistemas distribuídos altamente complexos. Por outro lado, o Longhorn pode simplificar o sistema de armazenamento particionando um controlador de armazenamento de bloco grande em vários controladores de armazenamento menores, desde que esses volumes ainda possam ser criados a partir de um conjunto comum de discos. Ao usar um controlador de armazenamento por volume, o Longhorn transforma cada volume em um microsserviço. O controlador é chamado de Longhorn Engine.

O componente Longhorn Manager orquestra os Longhorn Engines, para que funcionem juntos de forma coerente.

Use o armazenamento persistente no Kubernetes sem depender de um provedor de nuvem

Os pods podem fazer referência ao armazenamento diretamente, mas isso não é recomendado porque não permite que o pod ou contêiner seja portátil. Em vez disso, os requisitos de armazenamento das cargas de trabalho devem ser definidos em Volumes Persistentes (PVs) do Kubernetes e Reivindicações de Volume Persistente (PVCs). Com o Longhorn, você pode especificar o tamanho do volume, os requisitos de IOPS e o número de réplicas síncronas desejadas nos hosts que fornecem o recurso de armazenamento para o volume. Em seguida, seus recursos do Kubernetes podem usar o PVC e o PV correspondente para cada volume Longhorn ou usar uma classe de armazenamento Longhorn para criar automaticamente um PV para uma carga de trabalho.

As réplicas são provisionadas em thin-provisioning nos discos subjacentes ou armazenamento de rede.

Agende várias réplicas em vários hosts de computação ou armazenamento

Para aumentar a disponibilidade, o Longhorn cria réplicas de cada volume. As réplicas contêm uma cadeia de instantâneos do volume, com cada instantâneo armazenando a alteração de um instantâneo anterior. Cada réplica de um volume também é executada em um contêiner, portanto, um volume com três réplicas resulta em quatro contêineres.

O número de réplicas para cada volume é configurável no Longhorn, assim como os nós onde as réplicas serão agendadas. Longhorn monitora a integridade de cada réplica e realiza reparos, reconstruindo a réplica quando necessário.

Atribuir vários front-ends de armazenamento para cada volume

Os front-ends comuns incluem um dispositivo de kernel Linux (mapeado em /dev/longhorn) e um destino iSCSI.

Especificar agendamentos para instantâneos recorrentes e operações de backup

Especifique a frequência dessas operações (por hora, diariamente, semanalmente, mensalmente e anualmente), a hora exata em que essas operações são executadas (por exemplo, 03:00 todos os domingos) e quantos instantâneos recorrentes e conjuntos de backup são mantidos.

Fonte:  Longhorn

quote icon left

Olá pessoal,

O que vocês estão achando dos conteúdos da UdayTC, estamos criando conteúdos maravilhosos, compartilhe com seus amigos!

Ah, você também gostaria de fazer parte do nosso time e escrever conteúdos incríveis? Veja em nossa documentação sobre como fazer parte.

Fique de olho, estamos criando conteúdos completos sobre este assunto, nos ajude a melhorar!

Grades abraços para todos!
quote

Wesley T. Carvalho

CONTENTS