Você sabia?

Que nossa comunidade está crescendo a cada dia!

Medir e solucionar problemas de uso de recursos no linux

Estimated reading: 6 minutes 133 views

Principais áreas de conhecimento:

  • Medir o uso da CPU
  • Medir o uso de memória
  • Medir E / S de disco
  • Medir E / S de rede
  • Meça a taxa de transferência de firewall e roteamento
  • Mapeie o uso de largura de banda do cliente
  • Combine / correlacione sintomas do sistema com problemas prováveis
  • Estimar o rendimento e identificar gargalos em um sistema, incluindo rede

Instalando o pacote necessários para executar os comandos

Antes de rodar qualquer comandos desses, use sempre os comandos abaixo.

  • whatis nome_do_pacote = saber o que faz o comando
  • whareis nome_do_pacote = onde está o binário do pacote
 

Instalae o sysstat para executar os comandos

				
					apt install sysstat				
			

Iostat = mostra um relatório de entrada e saída da cpu, disco

				
					Iostat -c = mostra somente relatórios da cpu
Iostat -m = mostra relatório em Megabit
Iostat -d = mostra relatório dos devices discos 
Iostat -c 2 5 = mostra relatório da cpu a cada 2 minutos por 5 vezes				
			

Netstat = este comando mostra conexões de rede, tabela de roteamento, estatística de interface, e muito mais.

				
					Opções
netstat -i = mostra estatística de entrada e saída de pacotes
netstat -r = mostra tabela de roteamento
netstat -ltn = mostra todos os serviços que está em estado listen do tipo tcp sem tradução.
netstat -s = mostra as estáticas de cada protocolo, s = summery 
netstat -a = mostra todos os sockets, sockets são arquivos ou programas abertos				
			

NOTA: existe outro utilitário como netstat que está substituindo o mesmo que seria o “ss”

Ss = utilitário igual o netstat porém com algumas melhorias, as diferenças entre um e outro é porque o netstat pega os conteúdo do /proc/* já o “ss” vai direto a memória do kernel

				
					ss = mostra todas a conexões igual o netstat -a
ss -s = mostra as estatistas de pacotes em tcp, udp etc..
ss -ltn = igual o netstat mostra todos os serviços que está em estado listen do tipo tcp sem tradução.				
			

w = quem está conectado na máquina e que processos está rodando.

				
					w = quem está conectado na máquina e que processos está rodando.				
			

Top = mostrar processos do Linux e suas estáticas

				
					Shift+f = Podemos ordenar os campos na tela do TOP posso clicar em cima de algum campo e ordenar com maior processo clicando em “s”.				
			

htop = É um top melhorado

				
					Se você clicar encima de um processo e digitar a letra “l” ele vai mostrar os arquivos aberto deste serviço.
htop -p 28238 = mostra os detalhes deste processo em execução através do PID
htop -d 100 = intervalo de atualização da tela do htop, quando eu digito 100 significa que são 10 segundos				
			

iotop = verificar I/O de escrita em disco através dos processos

				
					iotop -p 28238 = mostra os detalhes deste processo em execução através do PID
iotop -d 100 = intervalo de atualização da tela do htop, quando eu digito 100 significa que são 10 segundos
iotop -u ricardo -d 100 = verificando escrita em disco do usuário ricardo
				
			

sar = coleta, reporta informações de atividades do sistema

				
					sar ou sar -u = é mesma coisa mostra o report da cpu
sar -r  = report de memoria RAM
sar -S = S Maiúsculo report de SWAP
sar -n DEV = report de entra e saída de redes
sar -d = report de discos entrada e saída 
sar -B = report paginação entrada e saída
sar -f sa08 = report anteriores de logs 
sar -r -f sa06 = report anteriores de logs de memória RAM				
			

NOTA: pode acontecer de alguns sistemas o sar não vir habilitado, como no exemplo debian para habilitar vá em /etc/default/sysstat habilitar o ENABLED=”True”, outra coisa é que ele usar um coletor chamado sa1 que vem do sbdc que fica na /etc/cron.d/sysstat, o sar gera logs no debian fica no /var/log/sysstat no centos /var/log/sa/

vmstat = coleta estatísticas de memorias virtuais, swap, block in, block out, swap in, swap out

				
					vmstat -d = verificar leitura e escrita em disco e IO
vmstat 2 5 = vai ser executado a cada 2 segundos por 5 vezes
vmstart -p /dev/sda1 = verifica entrada e saída de uma partições especifica
vmstat -D = sumario de discos, partições  

Vai chegar momentos que o “r” vai ter algo parado para verificar o que é tem um parâmetro muito específico que seria “ps -ely” o que estive com um “D” é porque está em estado dormente, posso fazer um filtro “ps -ely | grep “^D””				
			

NOTA: no campo procs tem um r=0 e b=0, o “r” significa quem tem algo na fila para ser processado o “b” ele está em estado “dormente”, ou seja, bloqueado para ser executado

PS = Verificar serviços em execução e suas caraterísticas

				
					ps = somente este comando você consegue ver o seu próprio processo
ps axu = ver todos os processos mostrando os usuarios de cada processo
ps -ely = este comando é muito utilizado quando utilizamos o vmstat quando o serviço fica em estado dormente.
ps -ejH = mostrar processos em arvore				
			

pstree = mostra os processos em estado de arvores, pode acontecer do pacote não vim instalado no debian instala assim "apt install psmisc"

				
					pstree -p = mostra as portas de cada processo
pstree = mostra somente os processos em arvore sem mostrar as portas				
			

lsof = Identifica processos com arquivos, ou seja, listar arquivos aberto de um serviço ou processo.

				
					lsof -p xxxx = mostrar tudo que este pid está aberto, ou seja, você pode ir no "top ou ps" e um usuario esta radando vários processos você pode usar o comando "lsof -p 1525"
lsof nome-do-arquivo = mostra quem está associado a este arquivo.
lsof -i :22 = quero saber todas as conexão estabelecidas na posta 22 ssh				
			
				
					uptime = mostra dados de quanto tempo a maquina está ligada e a media de carregamento de processos no sistema				
			

swap = É uma área reservada no disco quando a memória está muito cheia ele usa este espaço.

				
					free -h = mostra as memórias do sistema em sua totalidade e média
cat /proc/swaps = onde fica a área de swap				
			

NOTA: Esta área é usada no último caso quando não temos muitos recursos de memória para ser usados e o sistema está onerando todo o ambiente. Não é legal usar a área de swap porque o ambiente ficar lento em alguns coisa.

Iptraf = é um programa que precisa ser instalado no Linux que monitora todo o trafego da rede.

				
					apt install iptraf = instalando no debian
yum install iptraf = instalando nos centos
iptraf-ng = é a tela onde você vai monitorar as rede 				
			
quote icon left

Olá pessoal,

O que vocês estão achando dos conteúdos da UdayTC, estamos criando conteúdos maravilhosos, compartilhe com seus amigos!

Ah, você também gostaria de fazer parte do nosso time e escrever conteúdos incríveis? Veja em nossa documentação sobre como fazer parte.

Fique de olho, estamos criando conteúdos completos sobre este assunto, nos ajude a melhorar!

Grades abraços para todos!
quote

Wesley T. Carvalho

CONTENTS